sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

                 Contorceu-se de seus mesmos medos e murmúrios.
                             Foi pra outro lugar, reviver então.
Repassar as dores amargas das despedidas,
pra ir jogando de lado, fazendo as malas 
e passando o futuro para o lado de lá.
Saltava então do pensamento, 
flutuando em seus sonhos quase de pé.
Sentando um pouco pra respirar
se virou, e lá estava um mundo inteiro,
onde as lembranças não cabiam 
em lugar nenhum, mas faziam parte
de um todo. Onde começaria 
novos sorrisos, e 
colecionar suas fantasias,
com o pé no chão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blogroll

Archive