quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012


- E aí, tá animada?

Engoli á seco. Minha mente tentou buscar nos cantos mais ocultos do meu cérebro alguma resposta, alguma reação. Essa coisa de trocar comida-feita/roupa-lavada por viver totalmente sozinha na busca de uma independência, talvez precoce, tem me desgastado mais do que o esperado. A gente enxerga o mundo lá fora com tanta facilidade. Olha: arranja um apartamento bacana, num lugar bom, num preço bom, depois a gente vira mestre na cozinha, organiza nossa rotina de estudos, e aprende a andar numa cidade de 1.746.896 milhões de habitantes e a diferenciar a parte desses olhares que observam cuidadosamente sua bolsa, seu relógio, seu celular.  E aí você se adapta. Você vai fazer novos amigos, e vai amar ficar mais da metade do seu dia completamente sozinha. Nem um ruído. Nem um conforto. Sozinha. Mas na realidade, eu parei de ter tanto medo. No fim das contas, nada do previsto está acontecendo, e nem vai acontecer. Só que tem uma coisa. Eu não vou desistir. Eu juro.

Blogroll

Archive